Os games que mudam o cérebro

Atualizado: 10 de mai.



Atualmente sabe-se os muitos benefícios e malefícios dos games tecnológicos. Muitas pesquisas e avanços na área da tecnologia permitiram estimar uma forma mais funcional do uso desses games, que podem colaborar para algumas atividades cerebrais e especialmente como forma de relaxamento e controle do estresse.



Como vimos no post anterior, cada vez mais estamos imersos em rotinas estanques e estressantes em que se faz cada vez mais necessário encontrar formas que ajudem a destoar a rotina para que nosso cérebro consiga criar outras conexões e não se desligar de atividades que sejam essencialmente prazerosas. Quem deseja ser produtivo em outras áreas da vida, necessariamente precisa de um tempo de ócio para combater a estafa mental.



O uso medido e funcional dos games podem colaborar efetivamente tanto para combate do cansaço físico e mental, como também, para o estímulo da neuroplasticidade cerebral, ou seja, os games se bem utilizados podem contribuir para a formação de novas células e conexões que permitem trabalhar a memória, raciocínio estratégico e matemático, resolução de problemas bem como outros aspectos a depender do estilo do jogo.


DICA DE FERRAMENTA:

LUMOSITY


Lumosity foi desenvolvido por neurocientistas especialmente para exercitar a flexibilidade da mente dos jogadores. O aplicativo permite que durante os jogos além de se divertir o usuário treine a atenção, concentração, produtividade, precisão, flexibilidade e resolução de problemas. O aplicativo pode ser baixado nas versões Android e IOS.


episódio do podcast sobre o tema



25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo